29/09/2015

Resenha: Belo Desastre

Título: Belo Desastre
Título Original: Beautiful disaster
Autora: Jamie McGuire
Editora: Verus
Páginas: 392
Ano: 2012
Classificação: 3/5

Sinopse: Abby Abernathy é uma boa garota. Ela não bebe nem fala palavrão, e tem a quantidade apropriada de cardigãs no guarda-roupa. Abby acredita que seu passado sombrio está bem distante, mas, quando se muda para uma nova cidade com America, sua melhor amiga, para cursar a faculdade, seu recomeço é rapidamente ameaçado pelo bad boy da universidade. Travis Maddox, com seu abdômen definido e seus braços tatuados, é exatamente o que Abby precisa e deseja evitar. Ele passa as noites ganhando dinheiro em um clube da luta e os dias seduzindo as garotas da faculdade. Intrigado com a resistência de Abby ao seu charme, Travis a atrai com uma aposta. Se ele perder, terá que ficar sem sexo por um mês. Se ela perder, deverá morar no apartamento dele pelo mesmo período. Qualquer que seja o resultado da aposta, Travis nem imagina que finalmente encontrou uma adversária à altura. E é então que eles se envolvem em uma relação intensa e conturbada, que pode acabar levando-os à loucura.

24/09/2015

Resenha: Você (não) é o homem da minha vida

Título: Você (não) é o homem da minha vida
Título Original: You're the one that I don't want
Autora: Alexandra Potter
Editora: Record
Páginas: 448
Ano: 2015
Classificação: 4/5

Sinopse: O sonho da maioria das mulheres é encontrar o homem da sua vida. Lucy só quer se livrar dele. No instante em que Lucy conhece Nate em Veneza, durante o intercâmbio da faculdade, ela tem certeza de que é o amor da sua vida. Com toda a magia do primeiro amor, eles se beijam ao pôr do sol sob a Ponte dos Suspiros, o que, segundo a lenda local, os uniria para sempre.
Passados dez anos, porém, eles perderam contato por completo. Até que Lucy se muda para Nova York, e o destino faz com que se reencontrem. E se reencontrem. E se reencontrem. Mas o Nate atual é muito diferente do que ela conheceu aos 19 anos, e Lucy preferia o antigo. Será que ele é mesmo sua alma gêmea? Como ela conseguirá se livrar dele? Afinal “para sempre” pode ser muito tempo... Uma comédia romântica original e mágica sobre o que acontece quando o sonho de toda menina de encontrar sua alma gêmea se torna verdade.

15/09/2015

Wishlist literária #8

Oi, gente! Hoje eu vim mostrar para vocês quais são os meus livros mais desejados do momento. Eu confesso que amo fazer essas listinhas, mas sempre quando vou comprar acabo levando outro livro, isso acontece com vocês também ou vocês se consideram mais determinados na hora da compra? Eu com certeza não sou. Ah, mas chega de falação e vamos logo para a listinha. Caso vocês gostem bastante de mim e queiram me presentear, juro que não ficarei chateada de receber um desses livros.

Ela virou o envelope. Estava lacrado com um pedaço de fita adesiva amarelada. Quando a carta tinha sido escrita? Parecia velha, como se tivesse sido anos antes, mas não havia como saber ao certo. Imagine que seu marido tenha lhe escrito uma carta que deve ser aberta apenas quando ele morrer. Imagine também que essa carta revela seu pior e mais profundo segredo - algo com o potencial de destruir não apenas a vida que vocês construíram juntos, mas também a de outras pessoas. Imagine, então, que você encontra essa carta enquanto seu marido ainda está bem vivo... Cecilia Fitzpatrick tem tudo. É bem-sucedida no trabalho, um pilar da pequena comunidade em que vive, uma esposa e mãe dedicada. Sua vida é tão organizada e imaculada quanto sua casa. Mas uma carta vai mudar tudo, e não apenas para ela: Rachel e Tess mal conhecem Cecilia - ou uma à outra -, mas também estão prestes a sentir as repercussões do segredo do marido dela. Um romance emocionante, O Segredo do Meu Marido é um livro que nos convida a refletir até onde conhecemos nossos companheiros - e, em última instância, a nós mesmos.
Eu fiquei sabendo desse livro através da Beatriz Costa (clique aqui para conhecer o canal dela). A Bia é muito seletiva quando se trata de livros e nós duas temos os gostos literários parecidos. Então, quando ela disse que havia gostado de O segredo do meu marido, eu não duvidei de que também iria gostar. E o mais bacana foi que o livro ganhou um público grande, o que significa que vale a pena. Não posso estar menos que muito ansiosa para ler, não é?

Na voz de Christian, e através de seus pensamentos, reflexões e sonhos, E L James oferece uma nova perspectiva da história de amor que dominou milhares de leitores ao redor do mundo. Christian Grey controla tudo e todos a seu redor: seu mundo é organizado, disciplinado e terrivelmente vazio – até o dia em que Anastasia Steele surge em seu escritório, uma armadilha de pernas torneadas e longos cabelos castanhos. Christian tenta esquecê-la, mas em vez disso acaba envolvido num turbilhão de emoções que não compreende e às quais não consegue resistir. Diferentemente de qualquer mulher que ele já conheceu, a tímida e quieta Ana parece enxergar através de Christian – além do empresário extremamente bem-sucedido, de estilo de vida sofisticado, até o homem de coração frio e ferido. Será que, com Ana, Christian conseguirá dissipar os horrores de sua infância que o assombram todas as noites? Ou seus desejos sexuais obscuros, sua compulsão por controle e a profunda aversão que sente por si mesmo vão afastar a garota e destruir a frágil esperança que ela lhe oferece?
Eu não sei se vocês sabem disso, mas eu sou completamente apaixonada por Cinquenta Tons de Cinza e logo quando anunciaram o lançamento desse livro, eu fiquei ansiosa para lê-lo. Ainda não sei quando irei comprar, mas é provável que eu o compre junto com os outros três volumes da série. Poder entender como tudo começou pela visão de Christian Grey é algo que vale a pena.

E o último livro, mas não menos importante...

Alice sempre foi uma mulher de certezas. Professora e pesquisadora bem-sucedida, não havia referência bibliográfica que não guardasse de cor. Alice sempre acreditou que poderia estar no controle, mas nada é para sempre. Perto dos cinqüenta anos, Alice Howland começa a esquecer. No início, coisas sem importância, até que ela se perde na volta para casa. Estresse, provavelmente, talvez a menopausa; nada que um médico não dê jeito. Mas não é o que acontece. Ironicamente, a professora com a memória mais afiada de Harvard é diagnosticada com um caso precoce de mal de Alzheimer, uma doença degenerativa incurável. Poucas certezas aguardam Alice. Ela terá que se reinventar a cada dia, abrir mão do controle, aprender a se deixar cuidar e conviver com uma única certeza: a de que não será mais a mesma. Enquanto tenta aprender a lidar com as dificuldades, Alice começa a enxergar a si própria, o marido, os filhos e o mundo de forma diferente. Um sorriso, a voz, o toque, a calma que a presença de alguém transmite podem devolver uma lembrança – mesmo que por instantes, e ainda que não saiba quem é.
Eu conheci Para Sempre Alice através do trailer do filme, que eu assisti no blog Escritoriando. Fiquei apaixonada logo de cara e logo depois adicionei o livro a minha lista de desejados do Skoob. Ainda que não tenha lido a sinopse, o trailer mostrou que tanto o filme quanto o livro devem ser muito bons. Eu mal vejo a hora de ler o livro para depois assistir o filme!

Se você já leu um desses livros, não se esqueça de comentar o que achou. Vão me deixar ainda mais ansiosa, mas é bom porque na hora da compra, eu vou saber escolher. E se quer ler tanto quanto eu, me conte como conheceu o livro e quando pretende ler, eu vou adorar ler os comentários de vocês!

11/09/2015

Playlist: estou de volta!


Oi, gente! Eu havia feito uma postagem comentando sobre meu sumiço do blog, mas decidi que mesmo que tenha que abandonar o blog, farei isso, mas farei um bom trabalho antes. E para comemorar a minha volta e a minha aprovação na ANAC (YEAH!), eu resolvi fazer uma playlist das músicas que eu mais ouvi durante o período que passei longe do blog. Ah, lembrando que eu gosto de músicas boas, mas não tão recentes. É bem capaz de vocês encontrarem Breakaway nessa playlist de novo (eu já disse que amo essa música?). ♥

P.s. Me perdoem por só amar músicas boas depois que elas não são mais tão ouvidas e por colocá-las aqui para vocês, mas elas significam muito pra mim e foram elas que me ajudaram, me deram forças (principalmente Breakaway) para enfrentar os momentos que eu enfrentei.