27/05/2017

Você só vive uma vez. É sua obrigação aproveitar a vida da melhor forma possível. ♥


Em 2017 eu assumi um compromisso. O compromisso de fazer desse ano o melhor da minha vida.

Às vezes os problemas podem parecer os maiores possíveis, te deixam com vontade de desistir de tudo. Eu sei como é isso, eu também já passei. O que interessa mesmo é que nós não podemos desistir.

Em 2017 eu assumi o compromisso de viajar mais. Estamos no meio do ano e já viajei duas vezes. Já é um começo.
Em 2017 eu assumi o compromisso de ler mais. Nem preciso fazer conta para saber que já li bem mais do que no ano passado.
Em 2017 eu assumi o compromisso de relaxar mais. De não me preocupar tanto com as coisas. Eu posso até ter um problema, mas sei que, junto dele, virá uma solução.

Não estamos no final do ano, mas eu já tenho milhões de razões para agradecer. Agradecer pela vida. Agradecer pelos sonhos e pelas conquistas. Agradecer por tudo.

25/05/2017

Resenha: O Visconde Que Me Amava

Título: O Visconde Que Me Amava
Título Original: The Viscount Who Loved Me
Autora: Julia Quinn
Editora: Arqueiro
Páginas: 288
Ano: 2013
Classificação: 4/5

Sinopse: A temporada de bailes e festas de 1814 acaba de começar em Londres. Como de costume, as mães ambiciosas já estão ávidas por encontrar um marido adequado para suas filhas. Ao que tudo indica, o solteiro mais cobiçado do ano será Anthony Bridgerton, um visconde charmoso, elegante e muito rico que, contrariando as probabilidades, resolve dar um basta na rotina de libertino e arranjar uma noiva. Logo ele decide que Edwina Sheffield, a debutante mais linda da estação, é a candidata ideal. Mas, para levá-la ao altar, primeiro terá que convencer Kate, a irmã mais velha da jovem, de que merece se casar com ela. Não será uma tarefa fácil, porque Kate não acredita que ex-libertinos possam se transformar em bons maridos e não deixará Edwina cair nas garras dele. Enquanto faz de tudo para afastá-lo da irmã, Kate descobre que o visconde devasso é também um homem honesto e gentil. Ao mesmo tempo, Anthony começa a sonhar com ela, apesar de achá-la a criatura mais intrometida e irritante que já pisou nos salões de Londres. Aos poucos, os dois percebem que essa centelha de desejo pode ser mais do que uma simples atração.

23/05/2017

Resenha: Quarto

Título: Quarto
Título Original: Room
Autora: Emma Donoghue
Editora: Verus
Páginas: 350
Ano: 2011
Classificação: 4,5/5

Sinopse: Para Jack, um esperto menino de 5 anos, o quarto é o único mundo que conhece. É onde ele nasceu e cresceu, e onde vive com sua mãe, enquanto eles aprendem, leem, comem, dormem e brincam. À noite, sua mãe o fecha em segurança no guarda-roupa, onde ele deve estar dormindo quando o velho Nick vem visitá-la. O quarto é a casa de Jack, mas, para sua mãe, é a prisão onde o velho Nick a mantém há sete anos. Com determinação, criatividade e um imenso amor maternal, a mãe criou ali uma vida para Jack. Mas ela sabe que isso não é suficiente, para nenhum dos dois. Então, ela elabora um ousado plano de fuga, que conta com a bravura de seu filho e com uma boa dose de sorte. O que ela não percebe, porém, é como está despreparada para fazer o plano funcionar.

16/05/2017

Resenha: A Garota do Calendário - Abril

Título: A Garota do Calendário - Abril
Título Original: April
Autora: Audrey Carlan
Editora: Verus
Páginas: 160
Ano: 2016
Classificação: 3,5/5

Sinopse: Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato. A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser... O cliente de abril é o astro do beisebol Mason Murphy, de Boston, que precisa de Mia a seu lado para melhorar sua imagem com os patrocinadores. Mason não está acostumado a ouvir “não” de mulher alguma, e Mia vai representar o desafio supremo para ele.

14/05/2017

TAG: Frases de mãe


Ei, todo mundo! ❤
Como hoje é Dia das Mães, nada melhor do que comemorar com uma tag dedicada a essas mulheres incríveis, não?! Espero muito que gostem!

REGRAS:
1 - Mencionar e linkar os blogueiros que criaram a TAG: Taty Salazar (blog Coleções Literárias) e Márcio Silva do (Um Baixinho nos Livros);
2 - Indicar 5 blogs para responder a TAG;
3 - Colocar a imagem do post.

1. "Eu vou contar até três" 
Um livro que você não via a hora de acabar.


Durante a leitura de O Inferno de Gabriel eu acredito que fiquei, durante muito tempo, com um ponto de interrogação na testa, mostrando quão confusa eu estava. Às vezes eu parava em certo ponto para voltar a ler, para ver se era aquilo mesmo que estava lendo. Me perdi muita vezes quando li esse livro. E por isso que ele foi um dos que não vi a hora de terminar. 

2. "Se falar isso de novo, te arrebento os dentes"
Um livro que você não suporta que falem mal.


Eu não vou me alongar porque vocês sabem que sou apaixonada pela história, mas eu juro que não entendo como uma pessoa pode desgostar de Extraordinário. Não entra na minha cabeça de jeito nenhum.

3. "Se correr vai ser pior"
Um livro que você corre dele, mas sabe que um dia terá que lê-lo.

Não é bem que eu fuja dos clássicos, mas é que eu sempre tenho aquele pé atrás porque fico com medo de não entender nada e acabo não pegando nenhum pra ler. Já comecei alguns que tenho em casa e parei, tudo por medo. Pode me xingar, tô aceitando xingamentos hoje.

4. "Vem comer se não esfria"
Um livro que você comprou assim que lançou.



O único livro que eu não esperei nem chegar as livrarias foi Fazendo Meu Filme 4 da Paula Pimenta. Por conta de tê-lo comprado na pré-estreia fui convidada para ir ao evento fechado em Belo Horizonte, em 2012.

5. "Você não é todo mundo"
Um livro que todo mundo odeia, menos você.


A série Os Imortais da Alyson Noel não é uma das mais aclamadas, mas é uma das que eu gosto. Não é muito, mas também não é pouco. Só o suficiente pra ser diferente mesmo.

6. "Quantas vezes eu já disse para você não fazer isso?" 
Um personagem que mais te irritou e fez burrice.


Eu pensei muito e acredito que a personagem que mais me irritou na vida é a Emma Pierce de Entrelinhas. Na realidade, todo o livro me desagradou bastante.

7. "Quando eu digo não, é não" 
Um livro que você não lerá. Não importa o quanto as pessoas falem bem. 

Por pior que seja uma sinopse ou a opinião dos leitores, eu sou muito curiosa e acabo sempre querendo ler para poder tirar minhas próprias conclusões. Então, mesmo que o livro seja muito criticado, eu continuarei a querer lê-lo, posso demorar, mas ele continua na lista de desejados.

8. "Não mente para mim"
Um personagem mentiroso ou que te enganou direitinho.


Não vou comentar muito porque tudo pode ser dado como spoiler, mas, obviamente, temos um mentiroso em O Chamado do Cuco e vocês podem ficar surpresos - como eu fiquei - quando descobrirem quem é.

9. "Coração de mãe não se engana"
Um livro que te conquistou pela capa e a leitura foi ainda melhor.


Normalmente, eu sempre sei em que chão estou pisando quando se trata de livros. Ou seja, eu leio sinopses e resenhas, sei que isso é extremamente "corta-clima", mas estou tentando mudar. A maioria dos livros da minha estante é nessa vibe, mas alguns, os que eu solicitei pela editora foram pela capa. Inclusive Matando Borboletas, que tem uma capa "maravilinda" e que a leitura foi bastante agradável.

10. "Tá chorando sem motivos por quê? Peraí que vou te dar um motivo para chorar"
Um personagem chorão que te fez raiva.

Vou ser muito sincera com vocês: eu não consegui escolher nenhum livro para esse tópico. É óbvio que eu devo ter algum livro com personagem chorona ou personagem chorão que me irrita, mas ninguém chora sem motivos, não é mesmo? É difícil julgar.

11. "Come só mais um pouquinho"
Um livro que te fez dizer: Vou ler só mais um pouquinho.


Aquele tipo de livro que você fica nessa de "só mais um capítulo" até ele acabar. Foi bem assim com Como salvar uma vida e quando acabou, ah, foi aí que eu chorei mesmo. De raiva porque havia terminado.

12. "Quantas vezes vou ter que repetir?"
Um livro que você teve ou terá que ler de novo para entender.


Quando eu li Se eu ficar a primeira vez, não consegui absorver tudo o que o livro passou. Acho que foi por essa razão que eu preciso lê-lo novamente. Para entendê-lo melhor.

13. "Não faz mais do que sua obrigação"
Um livro que você leu por obrigação.


Como eu já havia contado para vocês uma vez, somente uma vez eu precisei ler por "obrigação", mas a leitura foi tão prazerosa que a guardo no coração até hoje. Recentemente até mandei uma mensagem para a autora, por quem nutro muito carinho.

14. "Coração de mãe sempre cabe mais um"
Os três livros que você está doida para comprar.


Desde o ano passado que não vejo a hora de ler The Kiss of Deception e como se não bastasse um, a DarkSide ainda inventa A Guerra Que Salvou a Minha Vida que tá deixando meu coração disparado. E, é claro, O sol também é uma estrela que parece ser encantador. 

15. "Isso, quebra mesmo, não foi você quem pagou"
Um livro que você emprestou e que voltou irreconhecível.

Eu tenho muito problema com isso. Empresto e fico sem ou empresto e fico com um trapo de livro. E o estranho é que sempre costuma acontecer com os livros da Paula Pimenta. Emprestei Minha Vida Fora De Série e a capa está soltando. Alguém sabe o que posso fazer para consertar?

09/05/2017

Resenha: A Garota do Calendário - Março

Título: A Garota do Calendário - Março
Título Original: March (Calendar Girl)
Autora: Audrey Carlan
Editora: Verus
Páginas: 144
Ano: 2016
Classificação: 4,5/5

Sinopse: Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato. A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser... Mia vai passar o mês de março em Chicago com o empresário Anthony Fasano, que a contrata para fingir ser noiva dele. A princípio Mia não entende por que um homem tão lindo e másculo precisa de uma falsa noiva.

02/05/2017

Resenha: A Desconstrução de Mara Deyer

Título: A Desconstrução de Mara Deyer
Título Original: The Unbecoming of Mara Deyer
Autora: Michelle Hodkin
Editora: Galera Record
Páginas: 378
Ano: 2013
Classificação: 4/5

Sinopse: Um grupo de amigos... Uma tábua Ouija... Um presságio de morte. Mara Dyer não estava interessada em mensagens do além. Mas para não estragar a diversão da melhor amiga justo em seu aniversário ela decide embarcar na brincadeira. Apenas para receber um recado de sangue. Parecia uma simples piada de mau gosto... até que todos os presentes com exceção de Mara morrem no desabamento de um velho sanatório abandonado. O que o grupo estaria fazendo em um prédio condenado? A resposta parece estar perdida na mente perturbada de Mara. Mas depois de sobreviver à traumática experiência é natural que a menina se proteja com uma amnésia seletiva. Afinal, ela perdeu a melhor amiga, o namorado e a irmã do rapaz. Para ajudá-la a superar o trauma a família decide mudar para uma nova cidade, um novo começo. Todos estão empenhados em esquecer. E Mara só quer lembrar. Ainda mais com as alucinações - ou seriam premonições? - Os corpois e o véu entre realidade, pesadelo e sanidade se esgarçando dia a dia. Ela precisa entender o que houve para ter uma chance de impedir a loucura de tomá-la....